Ensinar é acreditar. Coleção Ensinantes do Presente, volume I.

 

 

(…) hoje, no nosso século XXI – este século ainda uma “criança em fase de alfabetização”- a família se configura de outra forma e a função social da escola está para além do ensinar pura e simplesmente Língua Portuguesa, ou outra disciplina que seja.

Hoje, a escola como um todo, seja ela pública ou não, é um privilegiado espaço para os movimentos de socialização e de relações interpessoais: a escola é hoje um imenso projeto de emancipação humana, pois seu cotidiano é elemento essencial para a mudança da realidade.

Ensinar é educar porque hoje são outros os tempos (e espaços também). Sempre brinco com quem me ouve em diferentes momentos falando/interagindo com as temáticas educação e aprendizagem que não podemos ser nostálgicos, com a famosa frase “no meu tempo, não era assim”, ou ainda o lamento, “ai que saudades do meu tempo”. Pense comigo: a não ser que tenhamos morrido, o nosso tempo é o agora. Concorda?

E outra frase, quase um provérbio popular, “quem vive de passado é museu” ilustra bem isso, não é verdade? Na nossa evolução, é claro que validamos todo o processo histórico: nosso passado nos trouxe até aqui. Do passado, herdamos a vida como ela se configura hoje, mas para termos esta consciência, é preciso ensinar e educar pela pesquisa.  

Ensinar é educar quando educamos com ênfase na pesquisa e no desenvolvimento do questionamento reconstrutivo, na prática pedagógica que, enquanto prática educativa, esteja preocupada com a inclusão de todos no processo de fazer parte dos avanços da humanidade, sentindo-se, todos, sujeitos-autores de suas trajetórias e capazes de dar suas parcelas significativas de contribuição.

Para tanto, trabalho a fazer não nos falta.

Para tanto, lutas e batalhas a travar também não.

Mas é preciso renovar nossas forças, lançar novos vôos, caminhar deixando que a alegria de ensinar e educar contagie nossas vidas e supere nossos cansaços de tantas injustiças, exclusões e infelicidades. Ensinar é acreditar, pois é na nossa postura como ensinantes do presente que podemos exercer nossa importante função social e auxiliar o trabalho de superação da desigualdade e da ignorância, em prol de um mundo mais justo, igualitário e inclusivo.”

 

Trecho do livro: BEAUCLAIR, João. Ensinar é acreditar. Coleção Ensinantes do Presente, volume I. Editora WAK, Rio de Janeiro, 2008.

3 respostas para Ensinar é acreditar. Coleção Ensinantes do Presente, volume I.

  1. Maria Silva Bueno disse:

    Bom dia Professor, para mim é sempre gratificante e enriquecedor a leitura e estudo da sua obra.
    Esta semana farei um trabbalho com as pedagogas da rede municipal em que trabalho, e estou tendo como referencia a sua obra. Estou feliz em enncontrar mais esta obra sua e creio que é exatamente o que faltava para fechar o trabalho. O seu nome sera incluido em todas elas
    Grande abraço,
    Maria Silva

  2. Cecília Baptista Dos Santos disse:

    Olá professor… minha mae estudou com o Senhor na Univercidade em pós de psicopedagogia. Estou no ultimo ano no colegio de formaçao de educadores Carmela Dutra.Minha professora de Educaçao infantil pediu para que cada aluno escolhese um livro que se interessasse , por conselho da minha mãe optei pelo seu livro.Foi muito bom ter lido aprendi coisas que levarei para toda uma vida! estou completamente paixonada. Obrigada por compartilhar conosco tamanho conhecimento! abraço!!!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s